terça-feira, 22 de junho de 2010

A CRIANÇA NUMA SOCIEDADE DECADENTE - 6 (continuação da postagem do dia 09 de junho)


OS SINAIS DE DECADÊNCIA DE UMA SOCIEDADE:

1) NÃO HÁ VERDADE (postagem anterior)

2) NÃO HÁ AMOR — Quando examinamos o texto de 1 Coríntios 13:4-7 - “O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”, não é difícil constatar que esta virtude está ausente numa sociedade como a nossa, mostrando assim o quanto ela é decadente.

Em 2 Timóteo 3:1-5 vê-se claramente que esta falta de amor é uma característica de tempos de decadência: “Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus, tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Foge também destes.

Nunca se viu uma época na qual se busca tanto o prazer e o deleite, a qualquer custo. Parece que o que interessa é conseguir a felicidade a qualquer preço e evitar a dor e o sofrimento, não importa como.

Nessa busca, até desenfreada, pelo prazer, há uma demonstração muito grande de egoísmo. Vemos pessoas que só são capazes de fazer uma coisa se for para alcançarem os seus desejos e finalidades pessoais.

A gentileza, a brandura, a benignidade, os laços fraternos de amizade, de confiança, de afeição sincera e de boa vontade, desaparecem rapidamente. O que se observa, cada vez mais freqüentemente, é a rispidez, o pouco caso com as pessoas, a violência, a arrogância e o atrevimento. Não se respeitam as pessoas.

A própria palavra amor foi distorcida. Para muitos, está associada à pornografia, à prostituição, à malícia, ao adultério, ao sexo tão-somente.

Uma criança que recebeu a Cristo como seu Salvador Pessoal, precisa crescer, conhecendo também a respeito do verdadeiro amor:

1) Que é fruto do Espírito Santo – Romanos 5:5; Gálatas 5:22.

2) Que é prova de que somos do Senhor – 1 João 4:7.

3) Que nada é maior do que o amor – 1 Coríntios 13:13.

4) Que o amor elimina o medo – 1 João 4:18.

5) Que o amor é indestrutível – Cantares 8:7.

6) Que o amor não pratica o mal contra o próximo – Romanos 13:10.

7) Que é mandamento de Jesus que nos amemos – João 15:12,13.

Orientar uma criança, para que viva de forma a demonstrar amor, é orientar para que seja uma “missionária” por onde quer que ande. Num mundo de ódio, de egoísmo e de carência do perdão não há mensagem maior do que a mensagem do Evangelho. “ A seara, na verdade, é grande, mas os trabalhadores são poucos” (Mateus 9:37).

Vale a pena envolver a criança com a obra missionária mundial, contar-lhe histórias a respeito de homens e mulheres que demonstraram o seu amor ao Senhor e às almas perdidas indo até aos confins da terra.

Vale a pena desafiar a criança para que entregue sua vida ao Senhor, para servi-lO de tempo integral. Quantas vezes somos culpados de incentivar o egoísmo e de preparar a criança apenas para que possa amanhã ser bem sucedida nos negócios, no emprego, nas posses, etc. Será que estamos dispostos a entregar nossos filhos para serem obreiros?


continua...

Um comentário:

  1. PR. CELETI, TEUS TEXTOS CONTINUAM MARAVILHOSOS.
    É A UMA LUZ E ALIMENTO PRA QUEM VIVE NO MINISTÉRIO INFANTIL, TENTANDO RESGATAR NA IGREJA E LÍDERES "A TEOLOGIA DA CRIANÇA - SEU PAPEL NO REINO DE DEUS - SUA IMPORTÂNCIA A LUZ DO EVANGELHO".

    ResponderExcluir